Telefone: (51) 3029-3399

Rua Dona Laura, 320 - 9º andar

(estacionamento convênio na entrada do prédio - 10% desconto) 

A uvulopalatofaringoplastia (UPFP) continua a ser o procedimento cirúrgico mais comumente realizado para apnéia obstrutiva do sono (AOS) e ronco socialmente perturbador. A operação provou ser extremamente bem sucedida para o roncador habitual e efetiva para AOS em casos cuidadosamente selecionados.

Mais uma alternativa de cirurgia que pode melhorar a qualidade do sono de cerca de 30 milhões de pessoas no país (40% da população adulta) que roncam. Através do uso de ondas de radiofreqüência aliada ao laser, diminui o volume de músculos da boca e da garganta que atrapalham a passagem do ar e provocam o ronco.

Ronco é o termo utilizado para descrever o ruído que algumas pessoas fazem quando estão dormindo. Mais especificamente, ronco é o barulho resultante da vibração do ar na via aérea parcialmente fechada. Em certos casos, o ronco pode interferir na vida do roncador e na das pessoas que convivem, dormem, com ele.

O ronco é o barulho resultante da vibração do ar na via aérea parcialmente fechada. A apneia do sono é quando o indivíduo pára de respirar por mais de 10 segundos, e quando o fluxo de ar é reduzido a menos da metade do normal por 10 segundos, chamamos de hipoapneia.

É um quadro grave no qual o sono superficializa até centenas de vezes por noite sem que a pessoa perceba. Geralmente a parceira nota que o paciente ronca e tem pausas na respiração, seguidas de grandes puxadas de ar.

Estudo publicado na revista especializada em doenças do fígado - Hepatology - associou a incidência de problemas de fígado a pacientes portadores de apneia obstrutiva do sono. A pesquisa realizada na França, no Hospital Sant-Antoine avaliou 163 pacientes, nenhum com histórico de bebidas alcoólicas.