Telefone: (51) 3029-3399

Rua Dona Laura, 320 - 9º andar

(estacionamento convênio na entrada do prédio - 10% desconto) 

Apneia grave do sono está associada a várias doenças

Tudo começa com aquele barulho incômodo, o ronco. Mas o que parece ser apenas uma condição particular do indivíduo, pode ser um distúrbio do sono, ou seja, a apneia grave, que provoca ou piora outras condições.

De acordo com o Instituto do Sono de São Paulo, cerca de 33% dos brasileiros sofrem deste mal. Infelizmente, o distúrbio é subdiagnosticado na maioria das vezes. A apneia obstrutiva do sono está associada a hipertensão arterial, cardiopatias, diabetes, depressão e até redução da capacidade de aprendizagem. A apneia tanto pode iniciar como piorar esses quadros. Além disso, o risco de morte é três vezes maior nas pessoas que possuem as doenças mencionadas quando comparadas a quem não tem o distúrbio. Por isso é tão importante investigar as causas do ronco e tratar a apneia.

Segundo a Fundação Nacional do Sono, nos Estados Unidos, metade das pessoas que roncam alto tem apneia do sono. Como a apneia não mata diretamente, mas pode contribuir para isso, ela não é vista como algo grave. Mas o mínimo que se pode dizer é que a apneia prejudica a qualidade de vida de quem tem o distúrbio, pois o sono não é de qualidade, assim como da pessoa que dorme junto.

Embora já tenham surgido várias opções de tratamento, como aparelhos tipo máscara, ainda não surgiu algo que alie conforto a eficácia. Recentemente, a Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos Estados Unidos aprovou o uso de uma tecnologia, chamada estimulação eletrônica das vias aéreas superiores, que emite pequenos choques que controlam os músculos da língua, desobstruindo as vias aéreas e evitando o ronco e a apneia. Mas é um procedimento invasivo que depende de cirurgia.

O mais importante é que o indivíduo roncador procure ajuda profissional e faça uma polissonografia, quando vários sensores são ligados a ele para registrar todas as fases do sono. É comum o surgimento da apneia obstrutiva do sono quando a pessoa envelhece e naquelas que estão com sobrepeso ou obesas.