Telefone: (51) 3029-3399

Rua Dona Laura, 320 - 9º andar

(estacionamento convênio na entrada do prédio - 10% desconto) 

Temperatura mais elevada provoca aumento nos casos de otite

O verão ainda nem chegou, mas os casos de otite começam a aumentar a partir da primavera, pois a temperatura mais alta, com dias de sol, faz com que as piscinas e praias voltem a ser frequentadas, principalmente por crianças.

Os mergulhos constantes no mar ou na piscina podem predispor as crianças a desenvolverem otite externa, infecção que acomete a parte exterior do ouvido.

A doença é dolorosa e, algumas vezes, causa febre e pus, além de perda parcial de audição. "A pele do canal auditivo é muito fina e sensível, e a umidade constante remove a cera que protege o ouvido, gerando microfissuras que acabam por infeccionar", explica Jamal Azzam, membro titular da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia.

O calor, por si só, já é um fator de risco para a doença, uma vez que leva a uma produção maior de suor, que pode causar coceira e infecção por trauma. A otite externa pode ser causada por fungos ou por bactérias. A dor provocada pela infecção bacteriana pode ser tão intensa que o paciente sente incômodo ao colocar uma camiseta, quando a peça encosta na orelha. Já na otite causada por fungos, o principal sintoma é a coceira.