Telefone: (51) 3029-3399

Rua Dona Laura, 320 - 9º andar

(estacionamento convênio na entrada do prédio - 10% desconto) 

Dor de ouvido no avião? Saiba como evitar

Em viagens de avião, é normal sentirmos desconforto no ouvido. Isso ocorre porque, na decolagem e no pouso, há uma mudança brusca na pressão do ar. Além disso, é possível sentir dor de cabeça, no nariz e mal estar, que devem ser passageiros. Se durarem mais de dois dias, é preciso procurar um especialista.

 

A alteração brusca de pressão é capaz de causar um processo patológico traumático e inflamatório no ouvido médio, que necessitará de tratamento clínico. Quem tem muito desconforto, mesmo que só durante a viagem, deve investigar se há presença de doenças nasais obstrutivas, como otite crônica, insuficiência tubária etc. Para entender por que o ouvido dói em viagens de avião, vamos explicar o funcionamento do ouvido. De modo geral, sua parte externa é separada do ouvido médio pela membrana timpânica. A pressão do ouvido médio deve ser igual à pressão do meio externo em que se vive. 

A tuba auditiva (um canal osteocartilaginoso) comunica o ouvido médio com a região posterior do nariz (nasofaringe) e é responsável pelo equilíbrio da pressão do ar entre os dois lados da membrana timpânica. A tuba auditiva é também responsável pela drenagem das secreções do ouvido médio para o nariz. Durante a decolagem, a pressão ambiental diminui e leva à saída abrupta de ar da orelha média pela tuba auditiva. Na descida, ocorre o inverso, o que exige a abertura da tuba auditiva. Devido à anatomia facial dos bebês e crianças, com tubas pequenas e mais frágeis, é necessário adotar cuidados especiais. Estimular a deglutição, movimento que abre a tuba auditiva, oferecer mamadeira ou amamentar são ações que amenizam esses sintomas. 

Evite a dor de ouvido no avião com alguns passos:

1. A forma mais comum de permitir a entrada de ar pela tuba auditiva é deglutir, já que a deglutição faz com que o ar circule pela via área. Mascar chicletes, tomar algum líquido ou comer durante a decolagem e aterrissagem são algumas estratégias. 

2. Outro método é forçar a entrada de ar pela Manobra de Valsalva (assoprar com a boca e nariz trancados). O ar sob pressão entra na tuba auditiva e, consequentemente, equaliza a pressão.

3. Mantenha o nariz sempre bom para respirar, inicialmente com uso de soro fisiológico nasal. Trate antes da viagem possíveis resfriados ou doenças alérgicas e, eventualmente, utilize gotas com vasoconstritor, pois auxiliam na potência nasal, melhorando a função tubária.