Telefone: (51) 3029-3399

Rua Dona Laura, 320 - 9º andar

(estacionamento convênio na entrada do prédio - 10% desconto) 

Adenóide

Também conhecida por "carne esponjosa", a adenóide é uma massa de tecido linfóide que ocupa o teto da nasofaringe. Sua principal função é estimular a resposta imune a vários antígenos ingeridos. Neste tecido são encontrados linfócitos T e B (células de defesa), que atuam na defesa humoral (anticorpos) e celular do organismo.

No entanto, algumas vezes, a própria adenóide pode ser infectada por estes agentes.

O aumento da adenóide, que ocorre principalmente por volta dos 5 a 7 anos de idade, é uma causa freqüente de obstrução nasal e respiração bucal crônica, podendo ainda contribuir na piora dos roncos noturnos. A adenóide normalmente regride durante a infância, sendo raramente observada no adulto. 

As indicações para a cirurgia de retirada da adenóide, adenoidectomia, são obstrução nasal causada por aumento da adenóide, respiração bucal crônica, roncos noturnos, dificuldade de deglutição e alterações no desenvolvimento da fala sem outras causas atribuíveis. Outras indicações para o procedimento cirúrgico de retirada da adenóide são infecções recorrentes da adenóide (adenoidite) ou otites médias recorrentes.

A remoção cirúrgica da adenóide não evita futuras infecções virais, é apenas curativa para a hipertrofia de adenóide. A recuperação pós-cirúrgica pode levar de um a dois dias, podendo ocorrer neste período uma discreta dor de garganta e secreção nasal pouco avermelhada.